Associação Viseense de Santa Teresinha celebra 150 anos. Jantar de gala agendado para sexta-feira

 A Associação Viseense de Santa Teresinha (AVST) está a comemorar 150 anos de atividade. A data é assinalada na sexta-feira (14 de junho) com um jantar de gala solidário, no Hotel Príncipe Perfeito, em Viseu. De acordo com a instituição, o jantar conta com a presença da artista Áurea. A iniciativa tem como objetivo "dar a conhecer o trabalho que tem vindo a ser realizado e angariar verbas para continuar a garantir às crianças e jovens a satisfação de todas as necessidades básicas". 
Segundo Ana Teresa Marques, presidente da Associação Viseense de Santa Teresinha, “é imperativo assinalarmos esta data e reforçarmos o compromisso da nossa Associação em proporcionar os meios que contribuem para a valorização pessoal das nossas utentes. O objetivo não é só oferecer um abrigo temporário, mas também criar um espaço onde cada criança e jovem se sinta respeitada e acarinhada, com o apoio psicológico, pedagógico e social, de uma equipa multidisciplinar altamente qualificada”.
“A finalidade da intervenção da Associação Viseense de Santa Teresinha é delinear um plano individualizado para cada utente, aquele que melhor corresponda ao seu superior interesse, proporcionando-lhe as ferramentas necessárias para um desenvolvimento saudável e equilibrado. Estamos profundamente comprometidos em promover um cuidado baseado na humanidade, proporcionando a cada criança e jovem as ferramentas necessárias para superar desafios e alcançar os seus sonhos”, reforça a responsável.
A Associação é uma Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS), com capacidade para acolher 45 crianças e jovens, do sexo feminino, e tem como resposta social a Casa de Acolhimento Residencial e Apartamentos de Autonomização, com vista "ao desenvolvimento integral das residentes, aproximando o ambiente o mais próximo possível do familiar".
 

 

Publicado por: Irene Ferreira
2024-06-11 14:29:11

 

Foto: Associação Viseense de Santa Teresinha

 


Publicidade

Outras Notícias


Local/Regional

Fim-de-semana, na região de Viseu, é de poucas nuvens com ligeira descida da temperatura máxima

No dia de sábado (20 de junho), a temperatura máxima desce ligeiramente na região de Viseu, mas a partir de domingo volta a subir para valores que, durante a próxima semana, vão andar muito próximos dos 40 graus.
De acordo com o Instituto Poprtuguês do Mar e da Atmosfera (IPMA), este sábado, o céu vai apresentar-se pouco nublado ou limpo.
O vento vai soprar fraco a moderado (até 30 km/h) de oeste/noroeste. No domingo (21 de julho), o céu vai manter-se pouco nublado ou limpo e o vento moderado (até 30 km/h).

País

Com a previsão de tempo quente, para a próxima semana, tome atenção a algumas medidas de proteção

No âmbito do Plano de Contingência para a Resposta Sazonal em Saúde - Módulo Verão 2024, iniciado a 01 de maio, e atendendo à previsão de aumento das temperaturas extremas, em especial da temperatura mínima, no limiar do conforto térmico, durante a próxima semana, os serviços de saúde aconselham a população a seguir algumas medidas de proteção.
Medidas que devem ser reforçadas junto dos grupos mais vulneráveis, como doentes crónicos, idosos, crianças, pessoas que desenvolvem atividade no exterior, praticantes de atividade física e pessoas isoladas e em carência económica e social. 
Assim, nos dias de maior calor deve-se evitar a exposição solar entre as 11h00 e as 16h00; No exterior, devem usar protetor solar com fator de proteção superior a 30; Usar vestuário adequado, peças de roupa leves, de preferência de algodão, e de cor clara, uma vez que estas refletem o calor e a luz solar e ajudam o corpo a manter as temperaturas normais); Quando no exterior, utilizar um chapéu de abas largas e óculos de sol; Evitar esforços físicos intensos, em especial nos dias e horas de maior calor; Permanecer em locais frescos (à sombra) ou climatizados; Durante o dia, fechar janelas e persianas; à noite, fazer o oposto, aproveitando o ar fresco para arrefecer os edifícios; Beber água e sumos naturais de fruta, mesmo não tendo sede; Fazer refeições ligeiras, à base de saladas; Conservar os medicamentos a uma temperatura e humidade apropriadas (local fresco e seco); Reforçar da medidas de vigilância e higiene alimentar, nomeadamente no que diz respeito à conservação de alimentos a temperaturas seguras; Visitar ou contactar com frequência idosos e outras pessoas vulneráveis a viver sozinhas;

Local/Regional

Moimenta da Beira volta a receber hidroaviões para acrobacias aéreas na Albufeira de Vilar

A Albufeira de Vilar, no concelho de Moimenta da Beira, recebe este fim-de-semana (20 e 21 de julho) mais um Encontro Internacional de Hidroaviões. É a 18ª edição que conta com protótipos telecomandados por ‘pilotos’.
De acordo com a organização, o Clube de Aeromodelismo do Norte, a iniciativa vai juntar várias dezenas de protótipos.

Local/Regional

3ª edição da Bienal de Lamego e Vale do Varosa docorre até final de dezembro

Este sábado, dia 20 de julho, é inaugurada a 3ª edição da Bienal de Lamego e Vale do Varosa, que docorre até 29 de dezembro.
O tema deste ano é “A Paisagem”. As 11 exposições, distribuídas por vários polos da região, abordam sobretudo, segundo o Museu de Lamego, o território português com ênfase em Lamego e no Vale do Varosa. As exposições podem ser visitadas no Museu de Lamego, no Castelo de Lamego, na Casa da Torre, no Mosteiro de Salzedas e na Torre da Ucanha.
Além das exposições, uma residência artística, uma conferência, conversas com os autores, um concurso de fotografia sobre o território e outros eventos integram o programa.
A “Viagem” foi o tema da primeira Bienal de Fotografia de Lamego e Vale do Varosa associada aos 500 anos da Viagem de Circum-navegação, por Fernão Magalhães. Seguiu-se “A Casa”, em tempo de pandemia.  
 

Local/Regional

Museu do Caramulo tem exposição de carros e motas de André Villas-Boas, até 20 de outubro

O Museu do Caramulo, no concelho de Tondela, tem patente a exposição “Uma Paixão sobre Rodas: Colecção André Villas-Boas”, A mostra conta com um conjunto de automóveis, motos e artigos de automobilia que retratam as vivências e a profunda ligação emocional de Villas-Boas ao mundo do universo a motor.
De acordo com o Museu do Caramulo, com André Villas-Boas tudo começou com as idas ao Estoril e à Exponor, pela mão do pai, Filipe, e do tio, Pedro Villas-Boas.
"A colecção de André Villas-Boas reflecte os seus diversos gostos motorizados, que vão desde os clássicos desportivos, como o Lamborghini Miura S, o Porsche 911 RS ou o Ferrari F40, ao universo das duas rodas, com exemplares tão exóticos como a Confederate Fighter ou a Auto Fabrica Type 16. E claro, a competição, pela qual André Villas-Boas tem uma atracção desde criança, cumprindo agora o sonho de poder coleccionar não só os modelos dos grandes protagonistas do passado, como as motos KTM de Cyril Despres e Marc Coma e a sua própria Toyota Hilux, mas também daqueles ainda no activo, como o Peugeot 3008 DKR Maxi de Stéphane Peterhansel e a KTM RC16 de Miguel Oliveira", explica o espaço museológico.
A colecção conta ainda com exemplares que passam pelo BAC Mono, pelo vibrante Citroën C3 WRC e pelo Ferrari 599 GTB Fiorano, mas igualmente pelo MG Le Mans EX 182 e pelo FIAT 500 L.
"Além deste extraordinário alinhamento de automóveis e motos, a exposição conta também com um conjunto de artefactos pessoais preservados desde a infância e que conectam a paixão de Villas-Boas a todas as suas vivências, das miniaturas aos bilhetes das provas, passando pelos capacetes das lendas com quem se cruzou", acrescenta.
A exposição “Uma Paixão sobre Rodas – Colecção André Villas-Boas” está patente até ao dia 20 de outubro, no Museu do Caramulo, podendo ser visitada todos os dias entre 10h00 e as 18h00.

Local/Regional

Penalva do Castelo:vinhos da Casa da Ínsua conquistam 18 melhadas nos sete primeiros meses deste ano

A Casa da Ínsua conquistou 18 medalhas, entre Platina, Ouro e Prata, em concursos de vinho nacionais e internacionais.
Este mês de julho, o Vinho Tinto Casa da Ínsua Tinto Reserva 2018 obteve a medalha de Platina, a mais alta distinção atribuída pela Comissão Vitivinícola Regional do Dão, no âmbito do Concurso “Os Melhores Vinhos do Dão”. 
Em termos internacionais, o mesmo vinho conquistou uma medalha de Ouro no Concurso Citta del Vino, em Siena, Itália, e uma medalha de Prata no Concurso Decanter, em Londres. Em Siena, o Citta del Vino também premiou com ouro o Vinho Casa da Ínsua Encruzado Reserva 2023. Ainda em julho, a Casa da Ínsua foi distinguida com mais seis medalhas, das quais cinco de Ouro e uma de Prata no International Wine & Spirits Awards, em Espanha.
Já nos primeiros meses de 2024, a Casa da Ínsua havia sido premiada com o Tinto Reserva 2018, que arrecadou uma medalha Grande Ouro, no concurso Cidades do Vinho de Portugal, uma medalha de Ouro no Portugal Wine Trophy e no Concurso Challenge International du Vin de Bordéus. O mesmo vinho obteve, ainda, uma medalha de Prata no Concurso Nacional de Vinhos de Portugal.
Também o Concurso Internacional de Frankfurt, na Alemanha, consagrou o Vinho Tinto Dão Casa da Ínsua Colheita 2019 com uma medalha de ouro. O Vinho Branco Dão Casa da Ínsua Colheita 2023 foi brindado com medalha de ouro no Concurso Dão Primores, tendo conquistado uma medalha de prata no Concurso Internacional de Lyon, França. O Dão Primores atribuiu ainda ao Vinho do Dão Casa da Ínsua Rosé Colheita 2023 a medalha de prata.
José Matias, diretor da produção agrícola da Casa da Ínsua não esconde o “enorme orgulho que temos em ver o nome dos nossos vinhos a serem proclamados nos principais concursos dentro e fora de Portugal”. “A Casa da Ínsua é um dos produtores do Dão mais premiados no país e no estrangeiro. Vamos continuar a produzir vinhos de excelência para aumentar, constantemente, o nosso prestígio em Portugal e no Mundo”, garante o responsável.