Iniciativas itinerantes de Ciências vão percorrer todas as escolas de Viseu Dão Lafões

A Comunidade Intermunicipal (CIM) Viseu Dão Lafões vai voltar a levar às escolas da região duas iniciativas itinerantes. A partir desta terça-feira (21 de novembro), o autocarro “Laboratório Móvel das Ciências” e o Breakout Educativo “Apanhados pelo Clima” irão percorrer todo o território e proporcionar novas experiências e desafios aos alunos.
O autocarro “Laboratório Móvel das Ciências: Viseu Dão Lafões” é destinado aos alunos mais novos, dos 2.º e 3.º anos de escolaridade. As crianças terão ao dispor um ambiente pedagógico inovador, com materiais e conteúdos diversificados, que estimulam o conhecimento em áreas como a robótica, a sustentabilidade e o mundo digital.
A outra iniciativa é o Breakout Educativo “Apanhados pelo Clima”, que funciona em conjunto com a “Bancada Móvel das Ciências”. Este bloco integra o projeto “O Futuro é Amanhã”, o qual pretende motivar a reflexão, o debate e a divulgação da problemática das alterações climáticas. O público-alvo são todos os alunos dos 7.º, 8.º e 9.º anos de escolaridade dos 14 agrupamentos de escolas. 
“A CIM Viseu Dão Lafões tem como um dos seus grandes desígnios contribuir para a melhoria do sucesso educativo na região. A criação de ambientes pedagogicamente inovadores é, comprovadamente, um método eficaz de motivação dos alunos de todas as idades. Iniciativas como estas, que vão percorrer todos os agrupamentos de escolas do território, criam valor acrescentado e aumentam as condições para o sucesso dos nossos alunos”, sublinha Fernando Ruas, Presidente da CIM Viseu Dão Lafões. Nuno Martinho, Secretário Executivo da CIM Viseu Dão Lafões, destaca a colaboração com os municípios nesta área: “Estes projetos na área da educação são desenvolvidos em articulação com os municípios e agrupamentos de escolas, envolvendo toda a comunidade educativa de Viseu Dão Lafões. O contacto dos alunos, de todas as idades, com áreas tão atuais como a robótica, as ciências experimentais, as alterações climáticas ou a economia circular potencia o gosto pelo conhecimento e pela descoberta, o que, por sua vez, estimula um maior envolvimento na aprendizagem. E, pois, uma aposta ganha à partida e com impacto positivo no percurso escolar dos nossos jovens”. 

Publicado por: Irene Ferreira
2023-11-20 09:26:16

 

 


Publicidade

Outras Notícias


Local/Regional

Fim-de-semana, na região de Viseu, é de poucas nuvens com ligeira descida da temperatura máxima

No dia de sábado (20 de junho), a temperatura máxima desce ligeiramente na região de Viseu, mas a partir de domingo volta a subir para valores que, durante a próxima semana, vão andar muito próximos dos 40 graus.
De acordo com o Instituto Poprtuguês do Mar e da Atmosfera (IPMA), este sábado, o céu vai apresentar-se pouco nublado ou limpo.
O vento vai soprar fraco a moderado (até 30 km/h) de oeste/noroeste. No domingo (21 de julho), o céu vai manter-se pouco nublado ou limpo e o vento moderado (até 30 km/h).

País

Com a previsão de tempo quente, para a próxima semana, tome atenção a algumas medidas de proteção

No âmbito do Plano de Contingência para a Resposta Sazonal em Saúde - Módulo Verão 2024, iniciado a 01 de maio, e atendendo à previsão de aumento das temperaturas extremas, em especial da temperatura mínima, no limiar do conforto térmico, durante a próxima semana, os serviços de saúde aconselham a população a seguir algumas medidas de proteção.
Medidas que devem ser reforçadas junto dos grupos mais vulneráveis, como doentes crónicos, idosos, crianças, pessoas que desenvolvem atividade no exterior, praticantes de atividade física e pessoas isoladas e em carência económica e social. 
Assim, nos dias de maior calor deve-se evitar a exposição solar entre as 11h00 e as 16h00; No exterior, devem usar protetor solar com fator de proteção superior a 30; Usar vestuário adequado, peças de roupa leves, de preferência de algodão, e de cor clara, uma vez que estas refletem o calor e a luz solar e ajudam o corpo a manter as temperaturas normais); Quando no exterior, utilizar um chapéu de abas largas e óculos de sol; Evitar esforços físicos intensos, em especial nos dias e horas de maior calor; Permanecer em locais frescos (à sombra) ou climatizados; Durante o dia, fechar janelas e persianas; à noite, fazer o oposto, aproveitando o ar fresco para arrefecer os edifícios; Beber água e sumos naturais de fruta, mesmo não tendo sede; Fazer refeições ligeiras, à base de saladas; Conservar os medicamentos a uma temperatura e humidade apropriadas (local fresco e seco); Reforçar da medidas de vigilância e higiene alimentar, nomeadamente no que diz respeito à conservação de alimentos a temperaturas seguras; Visitar ou contactar com frequência idosos e outras pessoas vulneráveis a viver sozinhas;

Local/Regional

Moimenta da Beira volta a receber hidroaviões para acrobacias aéreas na Albufeira de Vilar

A Albufeira de Vilar, no concelho de Moimenta da Beira, recebe este fim-de-semana (20 e 21 de julho) mais um Encontro Internacional de Hidroaviões. É a 18ª edição que conta com protótipos telecomandados por ‘pilotos’.
De acordo com a organização, o Clube de Aeromodelismo do Norte, a iniciativa vai juntar várias dezenas de protótipos.

Local/Regional

3ª edição da Bienal de Lamego e Vale do Varosa docorre até final de dezembro

Este sábado, dia 20 de julho, é inaugurada a 3ª edição da Bienal de Lamego e Vale do Varosa, que docorre até 29 de dezembro.
O tema deste ano é “A Paisagem”. As 11 exposições, distribuídas por vários polos da região, abordam sobretudo, segundo o Museu de Lamego, o território português com ênfase em Lamego e no Vale do Varosa. As exposições podem ser visitadas no Museu de Lamego, no Castelo de Lamego, na Casa da Torre, no Mosteiro de Salzedas e na Torre da Ucanha.
Além das exposições, uma residência artística, uma conferência, conversas com os autores, um concurso de fotografia sobre o território e outros eventos integram o programa.
A “Viagem” foi o tema da primeira Bienal de Fotografia de Lamego e Vale do Varosa associada aos 500 anos da Viagem de Circum-navegação, por Fernão Magalhães. Seguiu-se “A Casa”, em tempo de pandemia.  
 

Local/Regional

Museu do Caramulo tem exposição de carros e motas de André Villas-Boas, até 20 de outubro

O Museu do Caramulo, no concelho de Tondela, tem patente a exposição “Uma Paixão sobre Rodas: Colecção André Villas-Boas”, A mostra conta com um conjunto de automóveis, motos e artigos de automobilia que retratam as vivências e a profunda ligação emocional de Villas-Boas ao mundo do universo a motor.
De acordo com o Museu do Caramulo, com André Villas-Boas tudo começou com as idas ao Estoril e à Exponor, pela mão do pai, Filipe, e do tio, Pedro Villas-Boas.
"A colecção de André Villas-Boas reflecte os seus diversos gostos motorizados, que vão desde os clássicos desportivos, como o Lamborghini Miura S, o Porsche 911 RS ou o Ferrari F40, ao universo das duas rodas, com exemplares tão exóticos como a Confederate Fighter ou a Auto Fabrica Type 16. E claro, a competição, pela qual André Villas-Boas tem uma atracção desde criança, cumprindo agora o sonho de poder coleccionar não só os modelos dos grandes protagonistas do passado, como as motos KTM de Cyril Despres e Marc Coma e a sua própria Toyota Hilux, mas também daqueles ainda no activo, como o Peugeot 3008 DKR Maxi de Stéphane Peterhansel e a KTM RC16 de Miguel Oliveira", explica o espaço museológico.
A colecção conta ainda com exemplares que passam pelo BAC Mono, pelo vibrante Citroën C3 WRC e pelo Ferrari 599 GTB Fiorano, mas igualmente pelo MG Le Mans EX 182 e pelo FIAT 500 L.
"Além deste extraordinário alinhamento de automóveis e motos, a exposição conta também com um conjunto de artefactos pessoais preservados desde a infância e que conectam a paixão de Villas-Boas a todas as suas vivências, das miniaturas aos bilhetes das provas, passando pelos capacetes das lendas com quem se cruzou", acrescenta.
A exposição “Uma Paixão sobre Rodas – Colecção André Villas-Boas” está patente até ao dia 20 de outubro, no Museu do Caramulo, podendo ser visitada todos os dias entre 10h00 e as 18h00.

Local/Regional

Penalva do Castelo:vinhos da Casa da Ínsua conquistam 18 melhadas nos sete primeiros meses deste ano

A Casa da Ínsua conquistou 18 medalhas, entre Platina, Ouro e Prata, em concursos de vinho nacionais e internacionais.
Este mês de julho, o Vinho Tinto Casa da Ínsua Tinto Reserva 2018 obteve a medalha de Platina, a mais alta distinção atribuída pela Comissão Vitivinícola Regional do Dão, no âmbito do Concurso “Os Melhores Vinhos do Dão”. 
Em termos internacionais, o mesmo vinho conquistou uma medalha de Ouro no Concurso Citta del Vino, em Siena, Itália, e uma medalha de Prata no Concurso Decanter, em Londres. Em Siena, o Citta del Vino também premiou com ouro o Vinho Casa da Ínsua Encruzado Reserva 2023. Ainda em julho, a Casa da Ínsua foi distinguida com mais seis medalhas, das quais cinco de Ouro e uma de Prata no International Wine & Spirits Awards, em Espanha.
Já nos primeiros meses de 2024, a Casa da Ínsua havia sido premiada com o Tinto Reserva 2018, que arrecadou uma medalha Grande Ouro, no concurso Cidades do Vinho de Portugal, uma medalha de Ouro no Portugal Wine Trophy e no Concurso Challenge International du Vin de Bordéus. O mesmo vinho obteve, ainda, uma medalha de Prata no Concurso Nacional de Vinhos de Portugal.
Também o Concurso Internacional de Frankfurt, na Alemanha, consagrou o Vinho Tinto Dão Casa da Ínsua Colheita 2019 com uma medalha de ouro. O Vinho Branco Dão Casa da Ínsua Colheita 2023 foi brindado com medalha de ouro no Concurso Dão Primores, tendo conquistado uma medalha de prata no Concurso Internacional de Lyon, França. O Dão Primores atribuiu ainda ao Vinho do Dão Casa da Ínsua Rosé Colheita 2023 a medalha de prata.
José Matias, diretor da produção agrícola da Casa da Ínsua não esconde o “enorme orgulho que temos em ver o nome dos nossos vinhos a serem proclamados nos principais concursos dentro e fora de Portugal”. “A Casa da Ínsua é um dos produtores do Dão mais premiados no país e no estrangeiro. Vamos continuar a produzir vinhos de excelência para aumentar, constantemente, o nosso prestígio em Portugal e no Mundo”, garante o responsável.