Rede Alto Mondego volta a apostar na Cultura itinerante e inclusiva

A itinerância das criações artísticas em espaços e equipamentos de elevado valor patrimonial volta a ser uma aposta dos quatro Municípios que compõem a iniciativa “Alto Mondego Rede Cultural”. Ao todo serão 24 espetáculos de várias artes performativas e 8 murais de arte urbana que irão, até setembro de 2022, percorrer vários espaços emblemáticos dos municípios de Fornos de Algodres, Gouveia, Mangualde e Nelas. Dada a atual situação epidemiológica, as performances decorrerão, maioritariamente, em espaços ao ar livre com reconhecido valor histórico-patrimonial e cultural.

Quer seja numa ponte romana, junto a um monumento megalítico, num anfiteatro natural, num balneário de umas termas seculares ou num castelo, o projeto “Alto Mondego Rede Cultural” contará com uma programação cultural diversificada e que visa essencialmente dinamizar os territórios com eventos culturais criados por associações culturais locais, com o intuito de impulsionar a economia local, mas também de promover as artes e as criações artísticas no território, projetar a sua imagem e a região e ainda exponenciar novos fluxos turísticos.

SESSÕES DE CAPACITAÇÃO “ALTO MONDEGO REDE CULTURAL”

No âmbito deste projeto é importante destacar o trabalho desenvolvido pelas associações locais que, após uma primeira fase de capacitação, irão desenvolver os espetáculos a apresentar no território, de forma itinerante. O envolvimento das associações locais apresenta vários benefícios, isto é, atende às necessidades dos agentes culturais locais, que infelizmente viram as suas atividades canceladas devido à pandemia, e gerem dinâmicas para que se criem raízes futuras.

As sessões de capacitação serão desenvolvidas com as associações culturais dos 4 Municípios através da cooperação entre estas e capacitadores nas áreas do slackline, da arte urbana, da música e da dança. É importante realçar que esta é uma oportunidade para as associações culturais envolvidas, apresentarem os seus trabalhos a outros públicos e até criarem ligações e parcerias com outras associações culturais, de forma a contribuir para a valorização da autenticidade dos produtos culturais e patrimoniais endógenos.

Capacitação – Slackline e Arte Urbana

As sessões de capacitação de slackline (corda bamba) e arte urbana decorrerão entre junho e agosto deste ano.  O slackline é um desporto que consiste na prática de equilíbrio sobre uma linha dinâmica, esticada entre dois pontos fixos. O praticante pode caminhar sobre ela ou fazer manobras e truques, dinâmicos ou estáticos.  As sessões de slackline serão orientadas pelo atleta profissional Rui Mimoso, campeão nacional. Dos mais experientes slackliners portugueses, conta com dezenas de competições internacionais e cerca de uma centena de shows e workshops, não só em Portugal, como por todo o mundo.

O principal objetivo desta capacitação é dar conhecimentos técnicos para a prática da modalidade como ferramenta artística. Capacitar os participantes com um know-how que lhes permita montar, usar e praticar slackline com todos os equipamentos de forma segura e variada. “Em relação ao rendimento desportivo dos participantes, espero que consigam no final da capacitação terem as capacidades básicas da modalidade, caminhar e aguentarem posições estáticas em equilíbrio sobre a fita de slackline” afirma o capacitador Rui Mimoso.

Capacitação – Arte Urbana

Em simultâneo, decorre a capacitação na área da arte urbana, onde serão criados 4 murais, um em cada Município, resultado do trabalho entre as associações, a comunidade e o artista plástico Desy. Será desenvolvido um workshop de arte urbana, com revisitação da História da Arte Urbana pelo mundo, técnicas, estilos e conceitos sobre a "arte do século XXI". O resultado desta capacitação será a representação através do graffiti da história do Alto Mondego’ Rede Cultural. Serão criados 4 murais que representam a identidade da Rede, dividida em 4 “atos”. O principal objetivo, é que os visitantes necessitem de visitar os 4 territórios parceiros, para entenderem a história desta Rede.

Capacitação – Música

As sessões de capacitação na área da música acontecem em 2022, entre os meses de janeiro e maio. Desta vez, entram em cena Bitocas e Artur Fernandes, que juntamente com as associações locais, irão apresentar 8 espetáculos pelo território do Alto Mondego’ Rede Cultural. Nestes espetáculos participarão diversificadas formações instrumentais e/ou corais, de acordo com as tradições e realidades locais.

Dar-se-á ênfase à criação a partir do espólio tradicional do território, à conceção de eventos artísticos sem interações prévias, performance orientada para novos conceitos, direção artística, gestão de recursos humanos e dinâmicas de ensaio.

Numa perspetiva ambiental os aspetos relacionados com a planificação e maquetagem, cenografia ou figurinos e gestão de recursos técnicos terão o cuidado de reutilizar materiais disponíveis.

Capacitação – Dança

O Projeto encerra com a capacitação na área da dança, entre maio e setembro de 2022. Marta Silva irá trabalhar juntamente com as associações locais nos variados temas que abrangem a dança (movimento, corpo) e que resulta em 8 espetáculos artísticos itinerantes.

Esta capacitação visa o desenvolvimento e qualificação artística das organizações culturais locais, a partilha e construção de conhecimentos e de novas técnicas artísticas no desenvolvimento do processo criativo, tendo como pano de fundo a relação entre as artes performativas e o património humano e físico do contexto local. Incentivar e consolidar o trabalho em rede e interseccional, potenciando o papel fundamental da cultura nos processos de desenvolvimento e participação comunitária e coesão social.

O projeto “Alto Mondego Rede Cultural” é cofinanciado pelo Centro 2020, Portugal 2020 e União Europeia, através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.


Publicidade

 

 


2021-05-24 16:44:12
Autor: Irene Ferreira

Outras Notícias


Local

Projeto Erásmus + leva alunas e professores da Escola Secundária Alves Martins (Viseu) à Sérvia

No âmbito do projeto Erasmus+ “Facing ICT Challenges”, quatro alunas e dois professores da Escola Secundária Alves Martins (ESAM), em Viseu, participaram na iniciativa de mobilidade Short-term exchange of groups of pupils “Fun assessment”, viajando até à Sérvia.
A comitiva viseense foi composta pelas alunas Maria Inês Lemos, Maria Miguel de Sousa, Constança Amaral e Catarina Cardoso do 12º M e pelos professores Luís Pinto Domingues e Maria de Fátima Mendes.

Durante a estadia, que teve a duração de uma semana, as alunas da ESAM tiveram a oportunidade de apresentar Portugal, a cidade de Viseu, a escola e o sistema educacional a todos os participantes “evidenciando aspetos culturais como a gastronomia, arquitetura, dança e o património”.
Segundo a escola secundária Alves Martins, as alunas portuguesas “observaram aulas de TIC e empresas cujo principal interesse é TIC” e realizaram atividades de aprendizagem/ensino usando ferramentas da web.
Também “efetuaram excursões a locais de importância histórica e cultural. Sombor, nomeadamente à cidade de Novi Sad, capital Europeia da Cultura em 2022”, refere a escola acrescentando que desenvolveram, ainda, competências linguísticas na língua inglesa.
“Foi uma semana repleta de excelentes aprendizagens e foi com muito orgulho que representamos a ESAM na Sérvia. Esta semana fica na nossa memória”, afirmaram as alunas.
Para além de Portugal e da Sérvia, fazem também parte do projeto, países com a Macedónia do Norte (país coordenador), a Turquia e a Hungria.

Local

Covid-19: região de Viseu continua com número elevado de novos casos

Esta sexta-feira (21 de janeiro) fica marcada por um novo recorde nacional no número de novos casos de Covid-19: há mais 58 530 infetados e 49 mortes nas últimas 24 horas relacionadas com a infeção.
No distrito de Viseu, Tondela conta com mais 92 casos e Mangualde registou mais 88 doentes com o novo coronavírus, Tarouca mais 57, Moimenta da Beira conta com 40 novos infetados, S. João da Pesqueira com mais 36 e mais 25 em Penalva do Castelo.
No concelho de Tabuaço surgiram nas últimas 24 horas, 24 novos casos.
Relativamente aos últimos quatro dias, a autarquia de Santa Comba Dão refere-se a mais 32 infetados por covid-19. No concelho de Resende surgiram na última semana 188 novos casos.

Política

Legislativas: as mulheres estiveram em destaque, em Viseu, na campanha da CDU

 A CDU realizou uma instalação e uma Tribuna Pública, para divulgar os compromissos que assume com as mulheres do Distrito de Viseu. Uma tribuna pública acompanhada de 24 pares de sapatos e cinco gaiolas, "retrato e denúncia da situação das mulheres no nosso distrito", refere a força política.
"Em cada par o rosto de uma mulher, um retrato possível das mulheres reais que vivem em Viseu e para quem a igualdade não é mais que a intenção inscrita na lei, mas ainda não concretizada na vida. Cinco gaiolas, símbolo do encarceramento em que vivem mulheres reais do distrito de Viseu, aprisionadas nas redes do tráfico ou no medo dos agressores, vítimas das múltiplas formas de violência, em que os baixos salários assumem particular destaque", diz um nota de imprensa da CDU.
A ação foi complementada com a distribuição de um documento dirigido às mulheres nas fábricas com mão de obra maioritariamente feminina e uma reunião com o Movimento Democrático de Mulheres, para além da publicação de vídeos de mulheres apoiantes nas redes sociais e divulgação dos compromissos que a CDU assume com as mulheres do distrito.

País

Legislativas: mais de 310 mil eleitores inscritos para voto antecipado

O número total de eleitores que se inscreveram para votar no voto antecipado em mobilidade, no domingo (23 de janeiro). nas eleições legislativas é de 315.785. Os dados são do Ministério da Administração Interna (MAI), divulgados esta sexta-feira.
Ainda assim, os eleitores que tenham feito a inscrição no voto antecipado em mobilidade, mas não consigam exercer o seu direito de voto no domingo, podem ainda votar no dia 30 de janeiro.
Os eleitores inscreveram-se num local de voto à escolha num município do continente ou das regiões autónomas dos Açores e da Madeira, através de meio eletrónico em www.votoantecipado.mai.gov.pt ou por correio enviado para a Secretaria-Geral do Ministério da Administração Interna.
Nas anteriores legislativas, em 2019, mais de 50 mil eleitores votaram antecipadamente, uma semana antes das eleições, enquanto nas presidenciais de 2021, já durante a pandemia de covid-19, 197.903 portugueses exerceram o direito de voto uma semana antes da data do ato eleitoral.
Numa nota enviada à Lusa, o MAI apela para “o rigoroso cumprimento das normas de segurança sanitária durante o exercício de voto”, nomeadamente utilização de caneta própria, máscara, distanciamento social e higienização das mãos.

Local

Mortágua: Câmara Municipal isenta taxas de esplanadas e toldos na via pública até ao final do ano

A Câmara Municipal de Mortágua aprovou a isenção de pagamento de taxas relacionadas com a ocupação da via pública com esplanadas e toldos, até ao final deste ano de 2022.
A medida excecional pretende, segundo a autarquia, apoiar o setor do comércio e restauração, "que há largo tempo vive num contexto de grande dificuldade económica devido ao prolongamento da situação epidemiológica e ao grau de incerteza quanto à duração da mesma, com forte impacto negativo nos negócios".
O presidente da Câmara Municipal, Ricardo Pardal, refere que a medida é “um contributo do município para apoiar e incentivar um setor que tem sido dos mais afetados pela crise pandémica e que está muito sujeito às oscilações da covid, com os condicionamentos legais daí decorrentes no seu funcionamento normal”.
Além da medida de isenção de taxas associadas à ocupação do espaço público, a Câmara Municipal de Mortágua pretende, no decurso de 2022, envolver os comerciantes na criação de um programa estruturado de relançamento do comércio local, sendo que "o ponto de partida passa por auscultar os próprios, no sentido de identificar pontos fortes e pontos fracos nos vários setores, discutir ideias e propostas, e definir uma estratégia conjunta para promover a dinamização, modernização e sustentabilidade do comércio local”.
Esse programa assenta, como refere a autarquia em comunicado, num conjunto de ações, tais como disponibilizar ajuda especializada ao nível do marketing, para que o comércio local se adapte e se modernize em termos da adoção de canais e formatos de comunicação adequados e com uma maior flexibilidade perante os novos hábitos de consumo; estimular a modernização tecnológica como resultado da adesão dos comerciantes ao trabalho de marketing; e fomentar o trabalho colaborativo entre o comércio local, as associações do concelho, e a gestão dos espaços públicos e equipamentos do município, no tocante à realização de iniciativas abertas ao público.

Local

Tabuaço: um detido em flagrante por caça com meios proibidos

Por caça com meios proibidos, um homem de 45 anos foi detido pela GNR, no concelho de Tabuaço.
No decorrer de uma ação de fiscalização, os militares detetaram um indivíduo a caçar aves com recurso a meios proibidos, nomeadamente um chamariz eletrónico, motivo que levou à detenção em flagrante.
No decorrer da ação foi apreendida uma arma de caça, um estojo da arma de caça e um chamariz eletrónico.
O detido foi constituído arguido, e os factos foram remetidos para o Tribunal Judicial de Moimenta da Beira.